Selma Uamusse

Band : ,
Title : 27 JULHO
Label : ,
Catalog ref. : 21:40

Selma Uamusse leva as suas raízes Africanas ao magnífico palco do Claustro do Mosteiro dos Jerónimos, dia 27. Canta as suas letras na língua de Moçambique, em changana e em chope, integra na sua música instrumentos tradicionais como a timbila e a mbira, assim como influências do seu percurso entre o Jazz, Rock’n’Roll , o Gospel e o Soul. Selma Uamusse soa a uma explosão de géneros. O primeiro disco ouve-se como duas viagens simultâneas entre Portugal e Moçambique, onde a cantora se abastece de sons e partilha a sua identidade.

Kastrupismo

Band : ,
Title : 28 JULHO
Label : ,
Catalog ref. : 22:40

Guilherme Kastrup traz ao Museu Nacional de Arqueologia, dia 28, o seu projeto autoral Kastrupismo. Uma combinação das raízes da música brasileira com a música eletrónica e o jazz. Reconhecido por ser o criador e diretor do premiado “A Mulher do Fim do Mundo”, e do “Deus é Mulher” que uniram a diva do samba Elza Soares, o baterista, e produtor musical, colaborou ainda com grandes nomes da música brasileira como Adriana Calcanhoto,  Maria Bethânia, Ney Matogrosso, Vanessa da Mata e Zeca Baleiro entre outros.

Momo

Band : ,
Title : 28 JULHO
Label : ,
Catalog ref. : 22h:20

Momo, alcunha musical de Marcelo Frota, atua dia 28 de julho no Picadeiro Real.  O cantor e compositor traz consigo o mais recente disco “Voá” produzido juntamente com Marcelo Camelo.  Este quinto trabalho inclui colaborações com Rita Redshoes e com o compositor brasileiro Wado. Os antecedentes álbuns “A Estética do Rabisco” (2006), “Buscador” (2008), “Serenade of a Sailor” (2011) e “Cadafalso” (2013) mereceram o aplauso da imprensa internacional e o reconhecimento do prestigiado jornal O Globo. O artista integra a coletânea “A Tribute to Caetano Veloso” com a música “Alguém Cantando”, ao lado de nomes como Rodrigo Amarante, Beck, Ana Moura e Marcelo Camelo, entre outros. Juntamente com Wado e Cícero, Momo gravou em Lisboa em 2013 o trabalho “O Clube” que celebrou o encontro dos três brasileiros com os artistas portugueses Fred Ferreira (Banda do Mar, Orelha Negra), Diego Armés (Feromona, Chibazqui), Bernardo Barata (Diabo na Cruz) e Alexandre Bernardo (Laia). Marcelo Camelo elogia Momo como “um ouro da nossa geração”, com sua voz de veludo e seu violão de marinheiro”, “Um canto tão particular quanto profundo, mas num registro de beleza universal”.

Kimi Djabaté

Band : ,
Title : 28 JULHO
Label : ,
Catalog ref. : 21h:10

O Museu Nacional de Arqueologia no dia 28 Kimi Djabaté, músico e compositor, oriundo da Guiné-Bissau. O artista, que veio para Portugal em 1994, ainda continua dedicado à música com que cresceu no seu país de origem, embora desenvolva o seu trabalho com inúmeras participações e influências internacionais. Em 2005, lançou o primeiro álbum a solo, “Teriké” e com o segundo álbum “Karam”, Djabaté retrata África, tendo como tema central as realidades sociais e políticas, uma homenagem ao povo que está no coração da sua música.

Tomara

Band : ,
Title : 28 JULHO
Label : ,
Catalog ref. : 20:40

Filipe Monteiro, de nome artístico Tomara, atua dia 28 no Picadeiro Real. Depois de passar por algumas bandas de garagem, experiência rica e frutuosa no seu percurso inicial, Tomara é um passo em frente. Trata-se da primeira obra em nome próprio, uma nova aventura sob um alter-ego. “Favourite Ghost” foi editado em Setembro de 2017 e inclui os temas “Coffee and Toast” e “For No Reason”. Filipe Monteiro consegue, de forma singular, focar o ouvinte para uma espécie de dimensão supra-emocional.

Suave

Band : ,
Title : 27 JULHO
Label : ,
Catalog ref. : 21:15

SUAVE é o novo projeto de Nick Suave (ex-Nick Nicotine, dos Nicotine’s Orchestra). Após quase duas décadas a ser referencia incontornável no panorama mais alternativo do rock and roll nacional, Nick pega na energia que o contagia e apresenta o disco “PORTUGUÊS SUAVE”. Este trabalho apresenta uma aproximação a universos sonoros que Nick já havia explorado no passado, mas, desta feita, cantando num português direto e, claramente, apontado aos corações. Com a sua voz característica, Nick canta variações sobre o tema do amor alicerçadas numa música onde se conseguem ouvir claramente as suas maiores influências: Motown e o rock and roll mais antigo, mas sem qualquer pretensão ao revivalismo. Música intemporal, com os pés assentes confortavelmente em 2018.

João Berhan

Band : ,
Title : 27 JULHO
Label : ,
Catalog ref. : 20:30

O Picadeiro Real no antigo Museu dos Coches, recebe no primeiro dia do festival, João Berhan. Berhan é basco, ou etíope, ou persa. João é de Lisboa. Em 2010, deixou de entulhar tribunais com insolvências e virou-se para as canções. Gravou em casa um inopinado e incógnito disco de estreia (Toda a Gente a Fugir para a Frente, 2012) e cantou-o pelo país. Para chegar a 2018, serviu à mesa, praticou apneia nas profundezas disruptivas do corporate marketing impactante, escreveu canções sobre isso (esta parte é mentira) e fez um filho. Tudo por gosto. O resultado deste trajeto rigorosamente sinuoso é o seu segundo longa-duração (o da consagração, segundo os teóricos), composto com doce indolência e gravado por pura gentileza – com Diogo Picão e Ricardo Ribeiro nos sopros, Baltazar Molina e Miguel Gelpi nos ritmos, Teresa Campos nas vozes. Canções raras. Com coisas para dizer, para orelhas que as queiram ouvir.

Beatriz Pessoa

Band : ,
Title : 27 JULHO
Label : ,
Catalog ref. : 21:00

Dia 27 de julho Beatriz Pessoa vai encher o Palco do Museu de Arqueologia com a beleza e a força de uma voz inconfundível. O EP “Insects” apresentou Beatriz Pessoa. Canções delicadas de toada jazz com força jovial e feminina como o caso de “You Know”, o primeiro tema de avanço, que tem honras de estar presente na compilação Novos Talentos FNAC 2017. Apresentações em salas como a Casa da Música (Porto), NOS Alive’18, e a presença em eventos de relevo um pouco por todo o País, reforçam que se está perante um dos mais promissores talentos da música portuguesa.

Churky

Band : ,
Title : 27 JULHO
Label : ,
Catalog ref. : 22:05

O Museu da Presidência, recebe no primeiro dia do festival a promissora voz de Diogo Alexandre da Silva Rico Rodrigues, conhecido por Churky. O cantor, guitarrista, compositor e produtor musical português começou a sua carreira em 2007, com 13 anos de idade, como vocalista e guitarrista dos Blacknoises, primeira banda de covers que atuava geralmente em bares. No início de 2015, enquanto estava em estúdio a gravar as primeiras músicas, participa no Festival da Canção como compositor de “Mal Menor”. Interpretada pelo tenor José Freitas. A 15 de novembro sai então, o seu disco de estreia. “Golden Riot”, com selo independente e gravado em Leiria, com a produção a cargo de Nuno Simões, com 11 temas originais. Os principais singles foram “I Just Wanna Disappear”, “Pray” e “Honeymoon” e “I Wanna Play The Blues”. A tour de apresentação, passou não só por Portugal, mas também por Espanha, França, Irlanda, Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos.

/Lucas

Band : ,
Title : 28 JULHO
Label : ,
Catalog ref. : 22h:20

Dia 28 de julho no Museu da Presidência, /Lucas, uma das metades de Medeiros/Lucas, num concerto a solo de voz e guitarra.  /Lucas é o nome óbvio para a incursão a solo de Pedro Lucas, que ao longo dos anos foi acompanhando caseiramente os seus projectos com composições e exercícios no seu instrumento de eleição. Sem efeitos, por vezes com uma linguagem crua, outras de forma mais rendilhada, Lucas abraça-se à guitarra e deixa-se levar por temas que vão das melodias mais simples à improvisação agreste.